Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CRIS - CASADA E DUPLAMENTE PENETRADA

CRIS CASADA E DUPLAMENTE PENETRADA



Essa historia é real e ocorreu, mas por questões obvias os nomes foram trocados.



Tudo começou por curiosidade e interesse nas questões atuais de relacionamento como swing e menage, assuntos que me chamavam demais a atenção.

Na internet encontrei e utilizei diversas ferramentas que propiciam com facilidade esse tipo relacionamento como chat, msn e outros.

Quanto mais informações eu procurava, mais curioso ficava, pois estava diante de um mundo todo novo e imenso dessas questões.

Passei a entrar no chat, em salas como swing, menage e outros semelhantes tentando encontrar casais que procuram relacionamento com mais um personagem no sexo. Mas a dificuldades eram enormes, pois muitos são os curiosos no chat e passam a de certa forma tirar nossa paciência e tempo que perdemos dando aquelas nossas informações introdutárias como: meu nome é Paulo, minha idade é 38anos, loiro, olhos azuis, minha altura 1:78, meu peso 76Kg, tenho formação superior, tenho boa aparência até porque pratico esportes, procuro casal, quero discrição... em suma, aquelas informações para passar um pouco da pessoa que esta do outro lado do teclado.

Tudo isso aconteceu até certo dia quando conheci um casal que me chamou atenção, atenção sim, pois conversávamos muito bem dos nossos assuntos, curiosidades e fantasias... e como uma escada saímos do chat para o msn. Trocamos muitas informações para nos dar uma certa segurança de quem estava do outro lado do teclado e o que de fato realmente desejavam.

Marcamos um encontro, encontro com o casal que estava procurando um outro parceiro e ainda pela primeira vez, inesperientes.

Me preparei todo para o momento, cheguei no lugar combinado, era um barzinho de esquina onde muitas pessoas estavam sentadas em cadeiras ao redor de mesinhas. Passei a procurar o casal pelos detalhes que haviam me passado, não tive dificuldades, as mesinhas estavam repletas de pessoas e num canto havia somente um casal sentado, eram eles, fui até lá.

Chegando práximo dava para ver a tensão que eles estavam, apás os comprimentos tipo dar a mão e beijinhos de olá, sentamos e começamos a falar, sim falar generalidades para tirar a tensão que o casal estava naquele momento e aos poucos trazendo uma maior tranquilidade a todos.

Tomamos alguns chopp´s e aos poucos começamos a falar de que realmente estávamos querendo, o casal era simpático, mas o que me chamava a atenção era a Cris, ela estava uma loucura, de saia preta com um degote grande que mostrava o volume de seus seios, com um corte longo na barra da saia que chegava quase na altura da cintura, meias longas e saltos altos, ela 32 anos do tipo mignon, com 1:65, 54kg, loira, cabelos longos até o bumbum, olhos azuis, seios firmes, sem barriguinha. Ela estava fantástica, conversamos muito, aos poucos o grupo foi se soltando e a Cris começou a entrar na fantasia que todos estavam querendo.

Me atrevi começando a atacar um pouco, como pegar nas mãos dela, encostar minhas pernas nas dela, e em certo momento o Carlos levantou para ir ao banheiro, bom,,, era o momento para a investida necessária, (claro que a ida ao banheiro certamente era a estratégia deles ou do Carlos), levantei e sentei ao lado da Cris, passei a tocar com a mão as pernas dela, e aos poucos aproximando meus dedos tanto nos lábios do sexo como nos lábios da boca, ela deu sinal de aceitação do que estava ocorrendo. Nesse momento chega o Carlos e propõe de irmos a um motel, saímos do barzinho e chegamos ao carro, Carlos sugeriu que eu e a Cris sentássemos no banco de trás, adorei a idéia, marido dela motorista particular, eu e Cris no banco traseiro do carro; Passei a dar maiores investidas na Cris, começamos a nos tocar, e a Cris abrindo mais as pernas facilitou que eu viesse a tocar melhor em seu sexo, beijei o pescoço dela, passei pelos seios e terminei com minha boca nos lábios da boca da Cris. Passamos a nos tocar de forma cada vez mais intensa a ponto que quase chegarmos ao sexo ali no carro mesmo. Chegamos no motel, subimos para o quarto, o Carlos e Cris subiram de mãos dadas e eu atrás deles, dentro do quarto a Cris olhou bem nos meus olhos e disse: Quero que você seja aquele que vai me tornar Puta. Nossa, fiquei maluco não sabia que aquela quietinha que estava naquela mesa do barzinho poderia estar daquele jeito ali, não imaginava que fosse possível ser tão depravada e ainda na frente do marido dela o Carlos, dava para ver claramente que ela estava louca para Fuder com outro macho, Carlos ajudou a tirar a saia longa da Cris, ela ficou somente com a calcinha que estava toda puxada e enfiada pelo centro da Xana, as meias longas e os saltos altos. A Cris abaixou e pegou meu pau e passou a mamar, chupar de forma fantástica tentando engolir ele todo liberando todas as nossas fantasias virtuais. Meu pau entrava todo dentro de sua boca com certeza entrando garganta a baixo, e, enquanto a Cris estava me sugando, o Carlos dava inicio a penetração na Cris, a Cris olhava o marido dela com uma cara de sem vergonha querendo mostrar que estava adorando tudo e que as fantasias estavam se realizando.

O marido entra firme dentro da Xana da Cris enfiando todo o seu cacete de forma violenta e forte, fazendo a Cris entrar em orgasmo ali na hora. Eu não poupei, entrei com a mesma intensidade que Carlos fez na Cris também, ela começou a falar palavras: Paulo, enfia, enfia, enfiaaa, me come todinha, arromba minha buceta me maltrata de prazer, Carlos meu marido veja, estou sendo comida pelo Paulo, agora sim eu Cris sou uma Puta, enfia esse caralho bem fundo para que Carlos meu marido veja bem o que você esta fazendo comigo, que aquilo que ele sempre queria e que eu evitava estava acontecendo e que eu Cris estou adorando, nisso eu tiro meu cacete, retiro a camizinha e começo a jorrar porra na cara da Cris, nossa eu jogava volumes de porra, a Cris adorou, passou a lamber tudo com prazer. Eu continuei a fuder a Cris mesmo tendo acabado. Eu tenho ereção prolongada e continuei a bombar dentro da buceta da Cris, nisso o Carlos começou a acariciar por trás a Cris e disse o seguinte: mulher agora você vai receber duas varas em tua buceta, bom naquele instante achei que iriamos cortar ela no meio, pois a bucetinha da Cris era apertadinha eu sentia meu pau apertado lá dentro, eu estava fudendo pela frente e o Carlos se ajeitou por traz dela e forcou entrar dentro da buceta da mulher dele estando o meu ainda la dentro, forçou, forçou, não dava para acreditar estava entrando duas varas dentro da Cris, era um prazer enorme, eu sentia o pau de meu amigo junto com o meu entrando apertadíssimo na buceta da mulher dele, e ela estava adorando, adorando as duas varas que entravam e saiam juntas e justas em sua buceta. Depois de um bom tempo assim a Cris disse: adoro, amo isso, dois paus como sempre sonhei entrando em minha buceta, viu Carlos como eu aguento, sempre nos sonhos eu falava e agora estou realizando, e que era uma mulher que saberia muito bem se arranjar com muitos homens ao mesmo tempo. Bom, eu nunca imaginei que uma buceta pudesse abrir tanto assim, e entramos num ritmo alussinante de prazer e orgasmos até acabarmos juntos caindo ao prazer.

A Cris louquinha e insaciável de tezão começou a nos tocar querendo que nossas varas erguessem novamente. Apos alguns instantes ja estavamos prontos novamente, eu e o Carlos, e passamos a nos revezar na buceta da Cris, e ela bem sem vergonha disse: Agora eu vou quer um na buceta e outro no cuzinho. Uma vez dada a ordem eu e Carlos passamos a obedecer, eu entrei na buceta e o Carlos se ajeitando começou a penetrar o cuzinho da mulher dele, foi complicado no inicio, mas depois de um certo tempo entramos num sincronismo preciso de prazer fazendo sentir o sexo ao máximo, a Cris começou a ter orgasmos simultâneos que no inicio nos assustou, mas continuamos fudendo ela até de forma mais forte, arrombando tudo com prazer, até cairmos sem forças.

Satisfeitos estávamos todos os três, pois atingimos as nossas fantasias, dormimos abracados, caídos e exaustos. Quando acordamos nos despedimos e hoje vejo que a coragem fez a diferença em alcançar ou não nossas fantasias.



Sou do RS, casais principalmente iniciantes que procuram um parceiro, estou no e-mail [email protected]



Abraços e Beijos



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico: estrupeicontos eroticos Netinha dando cu pro vovócontos porno de garotasver todosos fiumi di muller sendo aregasada por jumentoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eroticos de incesto a mae de brunoconto real meu vizinho me estuprouContos eroticos tarado por seiosconto casado dei pra travestiContos eroticos esposas e garotos caronabucetinha lisinha e meladacontoscontos erotico farmaceutico macho negao fodendo gaychantagem contos eroticosmeu tio um coroa safado contocontos eroticos mamem fudendo com filho na fazendaconto minha tia pelada no quintaldei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticorelato erotifo meu filho gosa muto nas minhas calcinhasContos Bota no cu tioeu chupo hetero semprea minha primeira vez com sexo canino contoscontos eróticos: fui iniciada e transformada em mulher por meu tio parte 2Ver vidios porno de exetos e contos eroticos somente de pai chupando a bucetinha propria filha, pequenininha da filinha caçula que e pequena de tudo que nem tem penugem na bucetinha ele chupa na mara:) contos de cú de irmà da igreja"fui dar mole e ele crew" cuzinhocasa dos contos sogras e cunhadasConto erotico eu dividi a minha namorada com um amigoporno club conto eroticos de meninos gayscontos eu minha esposa e dois comedorescheirinho.gostoso da bucetinha contosTia gostosa contoscontos bundão arrebitadoporno as carrinhokinhaconto erotico meu compadrer e minha esposaRelato picante namorada bate uma punheta pro namorado no provador de roupasmarido chama primo pra tranzar com sua espozacontos eroticos sobre voyeur de esposacontos de cú de irmà da igrejaconto erotico mihna mulher disse que o meu negocio exupa piçaconto picante incesto gay discretamente passivo e ativos incesto gayMe comeuconto mina buceta molhadaConto eroticos das coroas 42 lindas e gostosas de 41 anos com teu afilhadoConto erotico traindocontos eróticos guey frasco de desodorante no ânuscontos minha esposa que fude com outro Vidio sexo negau pau gadi cu violesaPai filha mijando na praia contos eróticoscontos sacsnagencontoseroticosbvcontos eroticos de comedores gozando dentro da esposacontos de cú por dinheirosou puta e pratico zoofiliapono vitgen nãoa aguentiu epediu p paramchefe do meu marido contos eroticos tennismeus filhos me foderam contosqueria saber mulher realista metendo muito morena peitudacontos eróticos da quarta-feira de CinzasContos Comendo A filha da amigaconto erótico loira casada traindo marido com cadeirantecontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos possuida por uma estranha gostosacontos eróticos de ferias no sitioSou casada mas bebi porro de outra cara contosconto erotico gravida molequeconto erotico gay sexo entre amigos heterospornodoido garota pequenA seguanndo pau grandePortão tem puta fodedeiracontos acordei louca para fuder com meu irmaomenina abrindo a buceta saindo gosocasa dos contos de mae fudendo filho e filhaeu sou solteiro eu sempre eu tive vontade de fuder o bucetao e o bundao da minha sobrinha de 19 anos de idade eu tava no meu carro com a minha sobrinha eu levei ela pro motel conto eróticocontos de cú de madrinhaconto o borracheiro fudei minha esposa